RISCOS E CATÁSTROFES:

Exclusivos para Professores de Educação Pré-Escolar, Ensinos Básico (1.º, 2.º e 3.º Ciclos), Secundário e de Educação Especial, do Sistema de Ensino Português)
(Circular de Divulgação | Cartaz Geral | Formulário de Inscrição)
Mais informações sobre o CFPR – Centro de Formação de Professores da RISCOS

Acreditado pelo CCPFC
Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua

Cursos de Formação de Atualização: Colóquios, congressos, simpósios, jornadas ou iniciativas congéneres

CFA 8: Processos e Vulnerabilidades Globais, Ameaças/Riscos e Estratégias Locais

|  Carga horário: 12,5 horas   |   código CCPFC/ACC-114434/22   |    ver certificado e condições
Grupos de Recrutamento: 230 – Matemática e Ciências da Natureza; 420 – Geografia; 520 – Biologia e Geologia;
(Conta como horas de Formação Específica)

Conteúdos

O rápido crescimento económico, a urbanização de áreas cada vez mais extensas, agravadas pelas mudanças climática, colocam uma crescente pressão sobre os territórios, que juntamente com o aumento demográfico ou os fortes movimentos migratórios, aumentam a exposição ao risco e, consequentemente, a vulnerabilidade das populações. Desta forma, por todo o mundo e num contexto quase diário, somos confrontados com situações de catástrofes que põem em causa a sobrevivência de pessoas, destroem comunidades ou afetam as suas infraestruturas e causam graves traumas sociais e psicológicos.
É cada vez mais urgente planear e arquitetar cidades que valorizem as condições e capacidades endógenas dos territórios em que se inserem. Conhecendo as suas fragilidades e reduzindo a exposição ao risco, procurando mitigar as consequências das suas manifestações, promovendo a segurança dos seus habitantes, com qualidade de vida e em equilíbrio ecológico, pelo que cada vez mais há a necessidade de (re)construir “sociedades resilientes”, arquitetadas em planos urbanísticos e territoriais que estejam em consonância com a gestão ambiental e que visem a diminuição dos riscos e facilitem a gestão de crises.
Assim, pretende-se colocar a comunidade científica, agentes de proteção civil, órgãos de soberania, professores do EB/S e a população em geral, a refletir sobre as vulnerabilidades dos territórios e processos desencadeadores de riscos e a promoção de estratégias locais para sua prenvenção e mitigação.

Objetivos

Este curso formação, destinado a Professores do Ensino Básico e Secundário, visa a discussão e divulgação das diferentes abordagens teórico-metodológicas sobre os diversos riscos, com experiências e propostas provenientes de diferentes realidades, para a melhoria da gestão desses riscos, contribuindo para se encontrar alternativas à gestão dos riscos e alimentar as políticas voltadas para a sua melhoria e mitigação. Objetivos a atingir:

  1. Mudanças climáticas, sustentabilidade ambiental e processos locais;
  2. Riscos e catástrofes hidrogeomorfológicas;
  3. Processos e vulnerabilidades urbanas, estratégias de gestão;
  4. Geotecnologias adequadas para gestão de riscos;
  5. Resiliência, padrões culturais e gestão do risco;
  6. Transpor os conhecimentos técnico-científicos para contexto de sala de aula, com o intuito de sensibilizar para a redução dos riscos, através da percepção dos “Processos e Vulnerabilidades Globais, Ameaças/Riscos e Estratégias Locais” para a sua mitigação.

Formadores

Luciano Lourenço
Professor Catedrático (Jubilado) da Universidade de Coimbra
Fátima Velez de Castro
Professora Auxiliar da Universidade de Coimbra
António Avelino Batista Vieira
Professor Auxiliar da Universidade do Minho

Adélia de Jesus Nobre Nunes
Professora Associada c/ Agregação da Universidade de Coimbra
João Luís Fernandes
Professor Auxiliar da Universidade de Coimbra
Bruno Martins
Professor Convidado da Universidade Lusófona do Porto

Destinatários (conta como horas de formação específica)

Professores dos Grupos de Recrutamento:
230 – Matemática e Ciências da Natureza;
420 – Geografia;
520 – Biologia e Geologia;

Regime e Frequência

O curso foi acreditado como presencial, mas face à Carta Circular n.º 5 do CCPFC, que face à situação pandémica relativa ao COVID-19, como medida profilática os cursos acreditados como presenciais podem ser ministrados como “Ensino à Distância” e nesse sentido esta ação de formação será online por videoconferência.

Inscrição

Deverá preencher o formulário de inscrição (descarregar) e assinalar a opção do curso de formação.

Dados para pagamento:
Banco: Caixa Geral de Depósitos | Nome da Conta: RISCOS
BIC/SWIFT: CGDIPTPL | IBAN: PT50 003502550023519283079
NIF: 506 731 391

Morada
Associação Portuguesa de Riscos, Prevenção e Segurança
Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
Largo da Porta Férrea
3004-530 Coimbra

Sessões

DataHorário SessõesCarga HoráriaCréditos
Dia 21 de Julho09:30 às 11:00Conferência de Abertura01:30:001,50
Dia 21 de Julho11:00 às 13:00Sessão de Comunicações Orais01:30:001,50
Dia 21 de Julho14:30 às 16:00Sessão de Comunicações Orais01:30:001,50
Dia 21 de Julho16:30 às 18:00Sessão de Comunicações Orais01:30:001,50
Dia 22 de Julho09:30 às 11:00Conferência Temática 101:30:001,50
Dia 22 de Julho11:00 às 13:00Sessão de Comunicações Orais01:30:001,50
Dia 22 de Julho14:30 às 16:00Conferência Temática 201:30:001,50
Dia 22 de Julho16:30 às 18:00Sessão de Comunicações Orais01:30:001,50
Dia 23 de Julho09:30 às 11:00Sessão de Comunicações Orais01:30:001,50
Dia 23 de Julho11:30 às 13:00Sessão de Comunicações Orais01:30:001,50
Dia 23 de Julho14:30 às 16:00Sessão de Comunicações Orais01:30:001,50
Dia 23 de Julho16:00 às 16:30Sessão de Posters00:30:000,50
Dia 23 de Julho17:00 às 18:30Conferência de Encerramento01:30:001,50

Descrição

A ação realize-se em por videoconferência (online), distribuídas ao longo dos 3 dias do Simpósio, em que os formandos poderão escolher entre as várias sessões, num total de 18:30 horas, por forma a atingir as 12,5 horas, distribuídas como apresentado na tabela.
















Avaliação

Este curso realiza-se por avaliação contínua, tendo em conta as seguintes modalidades:

  1. Qualidade e frequência de participação nos vários momentos do curso de formação (1,5/10 valores);
  2. Realização de “Relatório” sobre os conteúdos do curso de formação (8,5/10):
    • Utilização adequada de terminologia científica (4/10);
    • Capacidade crítica e argumentativa (3/10);
    • Organização e estética (1,5/10).